Feeds:
Posts
Comentários

Embarcando em 2 semanas!

Que felicidade! Semana passada recebi a tão esperada notícia, a Permis de Travail está pronta! E chega aqui em casa na terça-feira. Vou ter que pedir novamente os antecedentes criminais, reconhecer firma e enviar junto com a Permis e os outro documentos (incluindo Passaporte) para São Paulo, e dias depois recebo o visto. Já preenchi as 3 vias do Application pra enviar junto.

Já está tudo encaminhado, se Deus quiser (eu sei que quer) eu estarei embarcando no dia 17, no máximo dia 21, pra Frankfurt! De lá sigo de carro para Herent com a minha super amiga Carol, que está me dando a maior força desde o começo. E de lá vou para o meu destino final: Steenhuize-Wijnhuize, finalmente! Quero muito que chegue logo esse dia!

E as malas? nem comecei a arrumar ainda… falta comprar algumas coisinhas! E a preguiça também bate… hahaha!

Estou doida pra conhecer a minha host family. A host é um amor de pessoa! Eu não poderia ter encontrado família melhor! Sempre me apoiando nas minhas decisões e me ajudando em tudo. E o baby? Uma graça!! Foi amor à primeira vista. Valeu o esforço!!!

Lista para Malas

Oi gente… recebi a ajuda de uma tia minha e acho que isso poderia ser útil para todas nós…

Uma listinha básica para levar para a Europa:

  • Camisetas de malha para o frio (diz ela q as nossas malhas são boas e baratas)
  • Calças jeans
  • Tênis confortável
  • Botinha sem salto
  • Remédios: alergia, gripe, antinflamatório, analgésico
  • Creme grosso para rachadura de mãos (à venda em farmácias, ela sugere Creme Universal)
  • Manteiga de cacau pra lábios, se vc gosta
  • Sabonete em barra se vc não gosta de sabonete líquido
  • Vestidos para festa, mas sem ser longo
  • Esquentes de esporte (ótimos para au-pair)

Por enquanto é isso…

Boa sorte!

E essa Permis, sai quando??

Depois de um longo tempo procurando família, vem a parte mais esperada do processo: a documentação. Quando a família dá o “ok” e diz que vamos começar a juntar a papelada, ficamos todas felizes… Eu lembro até hoje do dia em que a minha host falou “Let’s start the paperwork!”. Nossa, isso foi muito bom!

Mas aí começa a correria… e que correria! Lembrando que isso depende de país pra país, e na Bélgica, de região pra região. Vou dar uma idéia pra vocês do que eu precisei. Eu estou indo pra uma cidade na região do Flandres, essa cidade fica a 30min de Bruxelas.  Eu tive ums sorte danada, não precisei traduzir nenhum documento, a host se informou no Ministério lá, e eles disseram que não precisava traduzir, que se não entendessem eles mesmo traduziriam.

O que eu precisei enviar pra Bélgica (Obs.: Moro em Salvador):

  • Histórico escolar original, com firma reconhecida em cartório de todas as assinaturas,  legalizado pelo MRE em Brasília e legalização do consulado de Salvador;
  • Antecendentes criminais com firma reconhecida e legalizado no consulado de Salvador (não precisa legalizar no MRE, eu legalizei só por legalizar mesmo);
  • 3 vias do contrato assinadas por mim;
  • 3 fotos 3×4;
  • Atestado médico emitido pelo médico credenciado do consulado. Não precisa reconhecer firma nesse caso, apenas legalizar no consulado.

A host deu entrada no dia 11/09, e até hoje está uma enrolação danada. Primeiro pediram um outro documento dela, isso atrasou em 1 semana o meu processo. Depois pediram mais um documento, que foi entregue errado pela Companhia do seguro de saúde, aí foram mais 2 semanas de atraso. E a minha Paciência?!?

Só Deus sabe quando essa Permis de Travail fica pronta. Enquanto isso tenho que esperar. Agora a pouco a minha host disse que o meu quarto está quase pronto, só falta terminar o chão do banheiro, pintar algumas coisas e colocar os móveis. Só isso pra me animar! Ah, acabei de receber outro e-mail dela, vou ler agora!

Material Turístico

Galera, vocês podem receber um material simples e bem bacana que apresenta o Brasil para sua host-family!

Acabei de receber o meu, veio com duas revistinhas de estados, dois guias 4 rodas em inglês, 5 ímãs de geladeira com fotos do Brasil, 2 bottons (pins) do Brasil e mapas.

Achei bacana! Peça o seu para levar, também… eu perdi o endereço da mulher que pede, mas entrei no site e estou com a impressão que é esse daí!

Como adquirir material promocional para distribuição num âmbito internacional?

Para adquirir material promocional é necessário encaminhar a sua proposta para o departamento de Marketing, através do e-mail: juliana.azevedo@embratur.gov.br

Um pedaço de mim

Bom dia queridas amigas, queridos amigos, queridas companheiras au pairs e futuras au pairs e futuros, quem sabe…princessbros

Provavelmente se vc já está acostumado a entrar aqui, ler os posts da Jo-jow, rir com as coisas dela e se vc acabou de entrar procurando o mesmo, infelizmeeeeeente tenho uma péssima notícia: hoje quem escreve sou eu, a Camila. Deixe-me eu me apresentar… aliás, não quero contar nada de mim agora, quero começar contando como é que eu parei nesse blog aqui!

Eu conheci a Jo-jow no Orkut (coisa boa essa internet e esse mundo globalizado). Conheci-a numa comunidade de Au pair para a Bélgica ou para a Europa, sei lá, onde eu tinha postado que estava querendo ir para a Bélgica, procurando família. Esperta como a Jordana é, ela me adicionou no orkut e alguns recados precederam aquele grande ADD no msn! “E aí, tudo bom, como vai” foram as frases que por um tempo apareceram nas nossas caixas de texto, mas com o tempo começamos a tecer uma intimidade e hoje posso afirmar que a tenho como uma amiga… grande amiga, e pela proximidade geográfica e solidão familiar, tenho certeza que desenvolveremos uma solicitude e cuidado muito grandes uma com a outra! Parênteses: Ow amiga, tenho certeza disso!

Enfim… voltando para o lugar que eu não sei onde eu estava, conheci Jordana quando ela já tinha uma família para ir e eu não tinha. Tive muita dificuldade de encontrar uma família na Bélgica porque eu fui aquela au pair que queria conciliar o trabalho com o mestrado e por causa disso, recebi muitos não. Eu fui aquela au pair que começou a procurar no momento certo, mas que tinha muitos compromissos no Brasil até setembro e por isso recebi muitos nãos. Eu fui aquela au pair que recebeu milhares de respostas no primeiro e-mail e que depois disso viu muitos fantasmas… galera some mesmo sem nem dizer xau… e por isso recebi muitos não sub-entendidos. Conversei com mais de 40 famílias por e-mail e isso foi chato!!! Muito chato…

Bom, eu sou uma garota normal (exceto pelo fato de eu falar muito), mas uma au pair estranha! Já sou um pouco mais velha (tenho 23 anos), já sou pós-graduada em Psicologia (então muitas famílias achavam que eu queria ir pra casar, eu não quero isso, pelamordedeus, gringo não!!!), já to meio definida no que quero profissionalmente e isso assustava muitas famílias (e atraia outras, tb, pois mostra que sou um pouco responsável)! Foi só depois de muitos meses (muitos mesmo… cinco para ser honesta) eu encontrei uma família disponível a me acolher como sou, com minha falta de papas na língua, com minhas frescuras (disse mesmo que não limpo vômito de criança) e com minhas exigências financeiras, também (sou uma profissional, gente, eu não me desvalorizo só pra estar na Europa, não).

E encontrei uma família perfeita a mim. É claro que eu nem cheguei lá, nem sei direito como vai ser a nossa convivência, mas pelo que já conversamos (e-mail, videochat, msn, skype e os cambal) sinto que teremos um relacionamento muito precioso! Eles serão minha host-family, mas não vão ser meus host-parents… fala sério, eles tem 30 anos, são meus host-brothers! Eles tiram muita onda comigo nos e-mails, fazem muitas piadas com o que eu escrevo e são muito abertos a tudo que eu tenho pedido a eles… o jeito que eles decidiram que seria eu a próxima au pair foi muito muito muito bizarro! E o jeito que me contaram também o foi.

Enquanto com algumas famílias eu tinha hooooooooras de videochat, com eles bastou um único de 30min, onde brinquei um pouco com as crianças e conversei com eles sobre as minhas motivações de ir para a Bélgica (falei do mestrado, de tentar uma bolsa pro próximo ano e tal) e eles compartilharam um pouco sobre o trabalho deles. Fui para a igreja (eu sou evangélica e sou super feliz por ter Jesus na minha história!!!) e assim que voltei tinha um e-mail deles em resposta ao meu. EU tinha escrito só pra fazer o H que tinha sido bom conversar com eles e esperava conhecê-los um pouco mais, mesmo que eu não viesse a ser au-pair deles tinha sido uma companhia muito agradável e tal… e a resposta foi: “Camila, isso pode parecer um pouco estranho para se dizer num primeiro contato, mas nós tivemos um bom sentimento depois da nossa conversa e conversamos sobre isso quando chegamos em casa. Nós queremos você como nossa próxima au pair”. BINGOOOOO!

Depois disso rolou uma tensão entre nós, apareceu 3 famílias me querendo (que eu já tava conversando) e já fazia 4 dias que eles num me escreviam nada. Eu escrevi: E aí, desculpe esse e-mail, só queria confirmar se aquilo era um sim mesmo, ou to enganaaaada! E eles responderam que era um sim, que desde que me conheceram pararam de procurar por outras garotas e que estavam esperando meu ok! Bem, eu disse ok e começamos a aprofundar nosso relacionamento e pesquisas.

Tem sido uma experiência maravilhosa conhecê-los dessa forma. Eu fiz um estágio em relacionamento à distância, pois namorei um garoto algum tempinho à distância e isso me ajudou a fazer coisas legais e me tornar presente: Obrigada, querido ex-namorado!!! Foi utilíssimo nosso romance à km de fio virtual!!! Eu já escrevi cartas pras meninas (sim, nem disse que são duas menininhas de 1 e 3 anos), já fiz desenho pra elas, já escrevi só pra mãe, só pro pai, mandei fotos, filminho mandando beijo… e tem sido assim! Já tem videochats nossos que só a mais velha quer falar comigo; o problema é que eu não sei falar quase nada de Holandês (to indo pra Lummen, na Bélgica, onde se fala neerlandês, um dialeto 95% igual a holandês) e aí cabe às minhas mãos falar com as meninas: beijos, xau, formato de coração! Nossa, é muito especial… na última vez eu falei com a mais velha e disse: “Oi princesa! Como você tá” Não faço idéia do que ela respondeu, mas foi legal =D

Bom, depois tenho mais história pra contar da minha trajetória… eu agora estou esperando a greve dos Correios acabar pra receber meus documentos do consulado em Recife e mandar pra Bélgica… essa greve foi uma sacanagem do diabo, pois eu queria chegar lá antes de Novembro pra ajudar com a mudança pra casa nova (eles estão indo morar numa casa perfeita de 3 andares, já me mandaram a planta e tudo!) mas não sei se chegarei a tempo…

Antes de chegar lá tb quero tirar férias, para não emendar um trabalho no outro! Estou estressadérrima, tenho um artigo pra entregar, tenho as coisas do trabalho pra fechar e pelo menos uma semana em Roma só passeando será necessário (ei, eu já tô começando a ficar chata e esnobe, mas é só brincadeira). Tô querendo mesmo ir à Roma para visitar uma tia e, é claro, passear um pouco e roubar roupas de frio dela (mas essa parte do plano é segredo!)

Beijos a todos e desculpem meu excesso de palavras!

Vejo vocês em breve… bom dia a todos!

Host Family

Não posso mais deixar este blog desatualizado! A Data do meu embarque está quase chegando (algum dia de outubro), e eu não estou postando nada! Vou falar um pouco da minha host family.

Eu comecei a procurar no Au Pair World, o melhor site na minha opinião. Comecei a busca no final do mês de Maio, se não me engano. A primeira família eu peguei amor rapidinho! Mas a host não sabia do Visto de Au Pair, e depois que falei com ela sobre todo o processo, ela saiu correndo. Como eu fiquei? Muito desapontada. Já tinha criado bastante esperança. Mas continuei a busca, e aí começou a chuva de “não”…Conversei com umas famílias meio loucas também, umas que respondiam de 12 em 12 dias e tudo mais.

Depois de 2 meses de procura (até que não foi tanto, com o meu “belo” perfil!), encontrei uma família que atende muito bem às minhas expectativas, e a host é um amor de pessoa. Tem apenas um bebê lindo, que quando eu embarcar estará com 6 meses. Vou cuidar dele 3 dias por semana (pasmem!) e eles adooooam viajar! Será que dei sorte? 😛

Bom, queria passar isto pra vocês. Mesmo que demore, que recebam muitos nãos, que achem que nunca vão encontrar uma família, persistam na busca; a família certa está reservada pra você, pode ter certeza!!

Ingredientes:


300 g de peito de frango
2 cenouras grandes
4 batatas grandes
1 1/2 colher de sopa de cebola ralada
2 colheres de sopa de salsa picada
1/2 xícara de chá de arroz cru
1 colher de sopa de óleo ou margarina

Preparo:
Em um panela com 3 litros de água coloque todos os ingredientes e leve ao fogo.
Deixe cozinhar em fogo baixo até que todos os ingredientes estejam bem macios, praticamente desmanchando.
Esta papinha é indicada para crianças na FASE II ( bebês acima de 10 meses)
Esta papinha deve ser amassada com um garfo.

Dica: O sal deve ser utilizado na menor quantidade possível, para que a criança aprenda a identificar o sabor dos alimentos.
Rendimento: 5 porções

Delícia!

Delícia!